NO AR
Salvador FM
Salvador
Compartilhar

Bruno Reis volta atrás e pensa em retirar obrigatoriedade de termo de autorização para vacinar crianças

Por Redação Salvador FM no dia 14 de jan - 11h32 | Foto: Reprodução/TV Bahia

Bruno Reis volta atrás e pensa em retirar obrigatoriedade de termo de autorização para vacinar crianças

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), ponderou sobre a decisão da obrigatoriedade da autorização formal de responsáveis para vacinar crianças de 5 a 11 anos contra covid-19 . Além de uma autorização por escrito dos pais ou responsáveis, a pasta recomenda que as crianças esperem por 20 minutos após a aplicação do imunizante para saber se terão alguma reação adversa.

Segundo o gestor municipal, muito provavelmente, a segunda recomendação não será cumprida caso haja aglomeração nos pontos de vacinação.

"Se tiver risco de aglomeração. Grandes filas, eu vou abrir mão dessa exigência. Pode vir Ministério da Saúde ou quem for adotar as providências que acharem cabíveis, mas é irrazoável, até porque não sou especialista na área da saúde, mas uma criança ter uma reação adversa em 20 minutos é muito difícil. Pode ter depois, mas aí teria todo um sistema que já está disponível hoje para pessoas de outras idades que tiveram reações", afirmou o prefeito.

Bruno havia anunciado na última quinta (13) que a prefeitura adotaria o formulário para a vacinação, no entanto, voltou atrás. A secretaria de Saúde da Bahia, Tereza Paim, também se mostrou contra a determinação.  

Relacionadas

Assista no Youtube

Verão Salvador: Confira quais os melhores destinos para viajar durante o verão na Bahia

06 de jan - 13h44