NO AR
Salvador FM
Bahia
Compartilhar

Secretário comemora menor número de mortes do ano na Bahia

Por Redação LDNotícias no dia 03 de dez - 17h49 | Foto: Reprodução

 Secretário comemora menor número de mortes do ano na Bahia

O mês de novembro de 2021 apresentou o menor número de mortes violentas, na Bahia, além da redução de 18,3% em relação ao mesmo período do ano passado. São 407 casos contabilizados, contra 498 em 2020, o que representa a preservação de 91 vidas. O secretário da Segurança Pública da Bahia, Ricardo Mandarino, comemorou a diminuição dos índices da violência no estado.

Para Mandarino: "A violência na Bahia tem diminuído muito, e nesse último bimestre a redução de homicídios chegou a 20%, um percentual altamente significativo, isso não é pouca coisa. Eu atribuo esse resultado  aos esforços da polícia civil e militar. A Polícia Civil na área de investigação e inteligência e a Polícia Militar  na prevenção e no policiamento ostensivo”. 

Os dados oficiais mostram ainda a diminuição nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no estado desde o mês de outubro, que também apresentou queda, passando de 522 casos em 2020 para 462 este ano, uma redução de 22%. A capital também segue a mesma tendência, com reduções sucessivas em outubro (-15%) e novembro (-28,5%), que saiu de 123 registros para 88. Também houve declínio das mortes na Região Metropolitana, que foi de 60 para 46 CVLIs - redução de 23,3% -, e no interior, que teve 42 casos a menos, representando uma queda de 13%. 

Até o mês de novembro, o trabalho das polícias resultou na apreensão de 15 toneladas de drogas, entre maconha, cocaína e crack, além de 1,2 milhão de pés de maconha que quando renderiam mais 400 toneladas da droga.

O secretário afirma que espera que os índices de violência no estado “continuem caindo”, e destaca que o objetivo principal da pasta da Segurança Pública é “preservar a vida das pessoas”, concluiu.

Relacionadas

Assista no Youtube

Verão Salvador: Como manter uma alimentação saudável na estação mais quente do ano

22 de jan - 10h01